Noticias

Cavalo resgatado em valeta da BR-316 morreu nesta quarta-feira

Quarta-Feira, 11/07/2018, 19:44:04 - Atualizado em 11/07/2018, 19:55:23 ,

Tamanho da fonte: A- A+
Mixto-MT afirma que Remo ofereceu R$ 600 mil (Foto: Reprodução/Mixtonet.com)

O cavalo machucado, encontrado na última segunda-feira (9) às margens da BR-316, não resistiu às infecções causadas pelos dias em que ficou agonizando na rodovia, e morreu no início da noite desta quarta-feira (11).

O animal, que provavelmente foi atropelado e estava há pelo menos dois dias em uma valeta da rodovia, foi resgatado após o esforço conjunto entre um abrigo de animais e voluntários, e levado na última segunda-feira para o campus da UFPA da cidade de Castanhal.

Houve grande mobilização entre as equipes veterinárias do campus, e o animal chegou a apresentar reações positivas, se alimentando e bebendo água durante a terça-feira, no entanto, a infecção espalhada por todo o organismo do cavalo acabou o levando a morte.

"Empurra Empurra" entre Órgãos Municipais

O caso repercutiu no estado e expôs o excesso de burocracia e a falta de preparo dos órgãos municipais para lidar com o problema. Quando foi encontrado, as prefeituras de Marituba e Belém recusaram-se a fazer o transporte do animal para um abrigo em Belém. Foi então que um grupo de pessoas se sensibilizaram com a causa e organizaram o resgate do animal por conta própria.

Após a repercussão negativa, a prefeitura de Marituba chegou a liberar um veículo para levar o cavalo, mas logo depois voltou atrás da decisão, informando que a lei só permitia que o transporte levasse o animal dentro dos limites do município. Como o local oferecido ficava em Belém, não seria possível.

Foi então que a proprietária de um abrigo de animais teve que pagar, junto com seus funcionários, R$ 700 para retirar o cavalo da valeta e leva-lo para ser tratado no campus.   

(DOL)